sábado, 6 de maio de 2017

Minha Coleção, quem vai herdar?

Uma pergunta que não sai da cabeça de um colecionador - pelo menos da minha! - qual o destino vai ter a sua coleção de selos? 

Herança é algo sempre cobiçado pelas pessoas, tratando-se de dinheiro, ações na bolsa, imóveis, carros, jóias e ouro. Estranho que a filatelia é visto como um estorvo e uma tralha que ocupa espaço em casa. As pessoas  não conseguem associar selos com dinheiro. Apesar que  o ponto que eu quero chegar é outro, não o financeiro.

Pode parecer apego material, mas não é, filatelismo é algo que se carrega pela vida inteira, começasse cedo e termina sendo uma ótima atividade para a aposentadoria - assim espero.

Não existe filatelista aposentado, nunca vi um, ele pode até está parado no hobby mas a coleção esta muito bem guardada e ele adoraria voltar. Todo bom filatelista tem aquele "canto" na casa ou no escritório da sua empresa para guardar e organizar a coleção. Problemas financeiros, trabalho exaustivo e pouco tempo para a atividade termina afastando a atividade filatélica do nosso cotidiano.

Visto isso, o que  é triste é imaginar um péssimo destino para a sua obra de uma vida inteira. Percebo em grupos de sites de relacionamento, pessoas com esses dilemas. Fica notável a decepção do colecionador em ter que vender a coleção por saber que não terá um destino. Terminar abandonada, perdida e muitas das vezes literalmente na lata do lixo.

Chegar aos 90 minutos do segundo tempo e não ter como repassar a coleção e principalmente todo conhecimento que adquiriu durante sua vida filatélica. Normalmente a alegria do filatelista é ver um parente próximo assumir essa atividade. Seria a verdadeira morte em paz para um filatelista, ter o destino da sua obra garantido e preservado.

Lembro de um senhor - devia ter uns 60 anos - que frequentava a feira do selo (Salvador/BA), ele dizia com aquele sorriso amarelo, que a família detestava a coleção dele e o espaço que ela tomava na casa. Ele tinha certeza absoluta que o que tivesse só valor sentimental iria para o lixo e o resto que valesse dinheiro seria vendido. Triste.

Vamos ao meu caso, como já contei por aqui no blog, eu parei por um bom tempo, quando voltei e estava partindo para a organização em álbuns e catalogando as faltas, os fatores que mais me incentivaram foram: Casamento, casa nova com mais espaço e o nascimento da pituca.

Posso está criando um excesso de expectativa pela minha filha, mas farei minha parte de mostrar e até mesmo incentivar. Quem sabe terei uma parceira de atividade para a diversão aumentar.

terça-feira, 18 de abril de 2017

Escolinha com Filatelia




Bons tempos, filatelia era lembrada até em programa humorístico, tempo bom que não volta mais.
O trecho fica nos 6:40

segunda-feira, 17 de abril de 2017

“Vamos explorar que eles podem pagar e não tem outra alternativa”


Os correios brasileiros insiste em prejudicar os filatelistas. Fica parecendo que o filatelista brasileiro só sabe criticar, mas vamos ponderar melhor.

O site Correios Net, único canal de compra para selos comemorativos para filatelistas que moram em cidades onde esses tipos de selos não chegam. Começou a cobrar frete para as compras, mesmo as que ultrapassem +/- R$ 140,00.

Chega parecer ridículo que os correios não mandem selos comemorativos e blocos para as suas principais agências em todo o Brasil. Fico admirado que Petrolina/PE com mais 500 mil habitantes e centro de distribuição de cartas para muitas cidades aqui do Vale do São Francisco, não receber de forma regular esse tipo de material.

Agora convenhamos, o que adianta mandar blocos e folhas para as agências de todo o país e os funcionários dos correios colocar clips e grampear os selos? Fica difícil.

Qual o motivo de tirar a “cortesia” do frete grátis para compras de valor alto? Fica parecendo – “Vamos explorar que eles podem pagar e não tem outra alternativa”.

Ficamos assistindo de camarote até onde o fundo do poço pode chegar, lamentável.

Stamp Paradise


paradise

Tive uma grata surpresa quando vi o meu blog indexado no site stamp paradise, fiz a captura da tela de quando estava em destaque.

stamp1

Conheci o site fazendo buscas no google sobre filatelia, lembro que coloquei um anúncio e consegui fechar uma troca com um amigo filatelista da argentina.
Eu recomendo e mantenho sempre que posso, um anúncio ativo para trocas filatélicas.

link para o site: http://www.stamp-paradise.com/

stamp2

domingo, 5 de março de 2017

Dia do Filatelista




Uma data para ser comemorada por todos nós filatelistas, aqui no Brasil está ficando cada vez mais difícil para colecionar selos. Não temos serviço de entrega satisfatório e a filatelia é muito desprezada pelos correios.

Aproveitando a data e o post, resumirei o balanço do ano que passou.

1) Coleção de futebol foi ampliada para selos de fora do Brasil. Já tenho praticamente todos os do Brasil e consegui por meio de trocas uma "leva" muito grande de exemplares de várias copas do mundo de outros países.

2) Os Álbuns já estão em fase final de diagramação no Corel e devo começar a imprimir ainda no primeiro semestre as primeiras copas que tenho mais selos.

3) O tema de pássaros deve ter aumentado uns 30%

4) Digitação de todas as peças no meu sistema filatélico, plano para até o fim desse ano de 2017. Irá ajudar bastante para catalogar e facilitar as faltas.

5) A coleção de meio ambiente Brasil teve 90% já organizada em álbuns (02 volumes) e espero até o fim desse anos de 2017 concluir a organização e adquirir o selos que faltam


sexta-feira, 18 de novembro de 2016

O Odisseia do selo rasgado


Realizei a um tempo atrás uma compra nos correios online, mais precisamente no dia 29/07/2016, o material chegou muito rápido para minha surpresa, foi menos de uma semana.
O que mais me surpreendeu foi a qualidade dos selos que foram enviados, tinha uma quadra rasgada e uma folha completamente amassada. (fotos abaixo). Coloquei em um grupo de discursão no Facebook, “AmigosdoSelos” onde todos ficaram impressionados.

WP_20160805_14_39_52_Pro
WP_20160805_14_39_04_Pro
Fiquei tentando imaginar como poderia alguém remeter um material nessa qualidade para um colecionador de selos? Deduzi o seguinte (e acertei, mas detalhes no desenrolar da história). Não foi um funcionário titular do setor que fez isso, infelizmente “serviço” de terceirizado. A compra foi realizada em pleno período de olimpíadas, acredito eu, que os melhores funcionários desse setor de filatelia foram enviados para atendimento ao turista. Concordo com a decisão, só achava que as vendas deveriam ficar suspensas até ter gente qualificada para realizar esse tipo de trabalho.
Vamos agora para a pior parte, segui o conselho de algumas pessoas do grupo, que eu deveria exigir a reposição por uma peça intacta. Vamos a odisseia:
05/08 – Fiz a reclamação pelo site dos correios
08/09 – Recebi uma resposta dizendo que iriam resolver o meu problema (depois de duas ligações para o 0800 pedindo solução)
17/10 – Recebi uma ligação de um funcionário (muito educado por sinal) pedindo desculpas e dizendo como estavam as coisas por lá nesse período de olimpíadas e completou dizendo que tiveram de utilizar muitos terceirizados. Mandou uma ordem de Sedex para devolução dos selos.
25/10 – Recebi as peças, achei estranho o peso da caixa (quase 1kg), quando abro era o pedido de outra pessoa com uma cacetada de aerogramas de natal R$ 220,00 de peças. Mandei um email informando o caso.
12/11 – Novo contato por email com pedido de desculpas e dizendo que houve troca de etiquetas e etc, outra ordem de Sedex para eu devolver o errado.
14/11 – Recebi o material ok.
Vamos ao resumo dos fatos:
O material a ser trocado custa R$ 40,40.
Foram gastos 04 sedex de forma desnecessária, fazendo uma conta de +/- R$ 60,00 por envio, saiu R$ 240,00 de prejuízo.
Como não ter prejuízo uma empresa dessa? Acho que isso é uma pequena amostra da tamanha ingerência.

sexta-feira, 28 de outubro de 2016

PETIÇÃO AO PRESIDENTE DOS CORREIOS


Recebi esse texto através do formulário de contato do blog, estou publicando na íntegra para que possamos realmente divulgar esse pecado que estão fazendo com a filatelia brasileira. Peço que leiam e divulguem para outros amigos filatelistas, eu já assinei. Ao final vou deixar alguns comentários meus.


PETIÇÃO AO PRESIDENTE DOS CORREIOS
Não ao sucateamento da Filatelia

Após anunciar que a partir do dia 31 de dezembro de 2016, 13 agências filatélicas serão fechadas em todo o Brasil, chega-nos a informação oficial de que a versão impressa da Revista COFI (Correio Filatélico) não mais circulará. Para amenizar, com uma desculpa que carece de maior confiabilidade, anunciaram que a revista será distribuída on-line, mas que este novo formato ainda não tem data previsão de início.

Estamos assistindo a um triste sucateamento da Filatelia por parte dos Correios. A impressão que fica é a de que algumas pessoas "aculturadas" querem acabar com a Filatelia. Por não terem o devido interesse e conhecimento do significado da Filatelia enquanto manifestação cultural e ferramenta auxiliar para a educação, querem rebaixá-la a um status menor. A Filatelia é parte importante do negócio de diversas administrações postais em todo o mundo, mas aqui não se investe e nem se aproveita este potencial de vendas dentro e fora do país com uma boa política de emissões e produção de produtos filatélicos, cuja qualidade é duvidosa, caro, mal distribuído em sua rede de varejo, pouco atrativo para jovens e adultos e inseguro a julgar pela quantidade enorme de falsificações.

Pensando em termos comerciais, o que te parece em vender ao usuário um direito a um serviço que não será utilizado? Parece ser um bom negócio, não é mesmo? Claro, se eu compro um selo postal que poderia ser utilizado para enviar uma carta para o outro lado do mundo e resolvo não utilizar o serviço (e simplesmente guardá-lo em um álbum para colecioná-lo) dou à administração postal uma ótima margem de lucro. Portanto, quando os correios vendem um selo novo, que não será circulado, vendem um "bem cultural", pois o selo postal  traz informações importantes sobre a fauna e a flora de um país, sobre seus vultos célebres, suas riquezas minerais, etc. No entanto a alegação para o fechamento de várias agências filatélicas é de que não lucro! Como assim?

Tenho visto ao longo dos anos, os trabalhadores das agências filatélicas serem dedicados, atenciosos, dando o melhor de si e, comprometidos com esta consciência de que Filatelia é sobretudo educação e cultura. No entanto, estes trabalhadores não podem fazer milagres diante da falta de investimento em recursos humanos, numa estrutura pouco inteligente e imposta de "cima para baixo". O problema está em Brasília e não nos Estados.

Quanto mais os Correios investirem em Cultura, mais os produtos Sedex e Pac ganharão com isso porque gozarão de uma imagem mais positiva perante o consumidor do serviço postal. Queremos que a administração postal brasileira escute e estabeleça um diálogo construtivo com a comunidade filatélica, a fim de que a empresa encontrar soluções mais inteligentes, aliando a necessidade de ser mais rentável com o fomento da cultura.

Clubes, filatelistas, comerciantes, jornalistas filatélicos e fabricantes de materiais filatélicos devem se unir neste momento para tentar reverter este cenário. Já começaram as manifestações de norte a sul. É agora ou nunca. Não podemos parar. Vamos enviar cartas, telefonar, fazer abaixo-assinados, divulgar no Facebook e Twitter, encher a caixa de e-mail deles até que alguma coisa seja feita. Seja respeitoso ao fazer seu comentário. Vamos nivelar a discussão "por cima".

Campanhas como esta sempre começam pequenas, mas elas crescem quando pessoas como nós se envolvem
- por favor reserve um segundo agora mesmo para nos ajudar assinando e passando esta petição adiante.

Clique aqui para ler e assinar: nossa meta inicial é colher 100 assinaturas https://secure.avaaz.org/po/petition/Presidente_dos_Correios_NAO_AO_SUCATEAMENTO_DA_FILATELIA/?cHiVafb

Atenciosamente,




MEUS COMENTÁRIOS

- Infelizmente hoje, passamos por um processo de abandono da filatelia (já vem de muitos anos).

- A filatelia é algo muito maior que "juntar selos", tratasse de uma ferramenta de expressão cultural e de formação para os jovens. 

Um mundo de oportunidades e habilidades enriquecem a vida desse jovem filatelista, nos quais poderia destacar: 

* Aprimorará o conhecimento de outros idiomas.
* Fazer novas amizades, inclusive de outros países com o recurso de redes sociais, podendo levar até o intercâmbio
* Conhecimento e pesquisa dos selos adquiridos, levando o enriquecimento cultural e até profissional.
* Organização, muito difícil se manter uma coleção sem organização
* Disciplina
* Selo postal vale dinheiro, não deixa de ser um investimento financeiro.
* Um verdadeiro Hobbie para a vida inteira

Se os Correios Brasileiros utilizassem um pouco de inteligência, viria que a solução está na filatelia, explico, se incentivássemos a cultura da filatelia, mais pessoas iriam adquirir os selos, resultando em vendas, esses selos seriam trocados com filatelistas de todo o planeta, que movimentaria "cartas", com mais vendas de selos, a vendas de selos só iria aumentar. O grande problema disso é que "da trabalho" e o resultado é demorado, temos hoje uma cultura de governo de pouco trabalho e resultados rápidos.

Confesso que fico com inveja quando vejo blogs de outros países que mostram o quanto é movimentada a filatelia por lá. 

Precisamos assinar e fazer a nossa parte. 

quarta-feira, 27 de abril de 2016




Começou a Luprapex 2016 no dia 26 do corrente mês e vai até o dia 01 de maio, essa edição será em Portugal e está completando 50 anos. 

Não encontrei nenhuma nota no portais de notícias brasileiros, já nos portugueses tem de monte. Vale lembrar que é uma exposição luso-BRASILEIRA. 

Em relação a nossa peça filatélica do evento, achei horrível. 

sexta-feira, 1 de abril de 2016

Anuário 2014 - Brasil


wbm20160229090903
Impressionante como os correios aqui do Brasil tem o poder de sempre nos surpreender, pena que negativamente.

Imaginei que quando fosse lançado o anuário de 2014 teria como capa - Copa do Mundo de Futebol - realizada aqui no Brasil. Na melhor das hipóteses o centenário da Seleção Brasileira.

Essa desinteligência reina nos correios, uma peça que poderia servir para uma coleção fechada sobre o tema, intercâmbio com outros países e principalmente vendas para os Brasileiros e para turistas de passagem pelo Brasil.

A maior mancada é ter colocado esses selos horrorosos dos dinossauros, essa quadra torta.

sábado, 26 de março de 2016

Cartas recebidas - Polônia


Nessa semana chegou uma nova carta, desta vez vinda da Polônia, pela primeira vez troco material filatélico com alguém desse país. A carta foi postada no dia 09/03/2016 e eu a recebi no dia 22/03/2016. A carta veio com selos muito bacanas, a muito tempo não vejo um selo de tema religião tão bonito.

image



As peças recebidas são todas para as minhas coleções de pássaros e copas do mundo de futebol.

image image

image



Resumo: A embalagem na qual foi condicionado todos esses selos foi perfeita, as peças estão todas em estado impecável. O bloco das corujas é muito bonito e tem um relevo na área dos olhos causando um efeito bacana. O bloco e os selos da Polônia referente a Copa de 1968 é rico em detalhes, cada selo mostra resultados das copas passadas, muito interessante. A tira da antiga URSS da copa de 90 era uma “figurinha carimbada” no meu tempo de começo de filatelia, lembro que cobravam um absurdo por esses selos. Correspondente nota dez.