terça-feira, 19 de setembro de 2017

Isso é sério?

upae

Hoje os correios brasileiros informaram que começou lá no México o congresso da UPAEP, até aí tudo bem, nada de extraordinário.

O engraçado é o que o Brasil foi fazer lá, dizem na nota (foto acima) que o correio brasileiro junto com o argentino, defendem uma melhor qualidade e gestão de práticas modernas para tornar os serviços mais eficientes e rápidos.

“Peraí”, os correios brasileiros falando em eficiência e práticas modernas de trabalho e entrega? Acho que estou morando em outro país.

Temos hoje um dos piores serviços de correio da história dos mais de 350 anos dos correios brasileiros. Aqui na minha cidade continua péssimo, cartas simples de quinze em quinze dias e olhe lá, já fiquei dois anos sem ver correspondências, boletos de cartão de crédito chegam com no mínimo sessenta dias de atraso.

Uma última carta internacional registrada que recebi, levou de Curitiba (informando que já estava liberada) até a minha casa, mais de 30 dias.

Não sei como anda as coisas lá pela Argentina, acredito que estejam melhores do que aqui.

Para finalizar a piada, tem mais, o correio brasileiro ainda pleiteia uma vaga do “Comité de Gestão da Organização”. Torço que o Brasil não tenha essa vaga! Já pensou colocar na UPAEP todo o Know-how que nós temos de eficiência de serviço e organização, vai ser um desastre.

quarta-feira, 12 de julho de 2017

Aland - Ano do Galo

20170711_162341

No fim de fevereiro desse ano, recebi na newsletter do site StampWorld.com, uma nota informando que as ilhas de Aland estaria ofertando com um FDC para quem se inscrevesse na sua newsletter.
As Ilhas de Aland são um arquipélago finlandês com 6,757 ilhas e ilhotas e não tem 50.000 habitantes.  Prontamente fiz o cadastro no endereço informado e fiquei recebendo emails com ofertas e lançamentos filatélicos do país. Juro que nem lembrava mais da promoção.


20170711_162319

Recebi a carta e fiquei contente com a grata surpresa, fui comtemplado com esse lindo FDC.
Quando me cadastro nesses tipos de promoção, fico com um grande receio de não receber, não por má fé de que promove, mas sim pelo péssimo serviço de entrega de cartas simples por aqui no Brasil.


20170711_162246

Acompanhou uma carta com propostas de compras e agradecimento pelo registro na Newsletter.


20170711_162411

Um catálogo com a programação de 2017, com 11 emissões programadas para 2017, talvez tenha até mais que o Brasil.
Infelizmente tenho que fazer uma análise. Será que filatelia por lá gera prejuízo? Mandar um FDC com um bloco de 4,00 Euros é jogar dinheiro fora? Serviços de correios por lá está falido? Para que fazer divulgação da filatelia em outros países?
Minha opinião, eles estão certos; Ações de marketing, divulgação, Newsletter, Promoções, Vendas a distância para qualquer país, redes sociais. Tudo isso é importante, a internet não veio para destruir a filatelia, está aí para fortalecer e unir os filatelistas de todo o mundo.

O que falta é incentivo, divulgação e principalmente trabalho sério.

Parabéns Ilhas de Aland por essa campanha.

terça-feira, 11 de julho de 2017

Milagre - Achei algo na minha caixa de correio!





Essa foto foi feita na Irlanda, mostra um pedido para não incomodar o ninho de pássaros dentro da caixa de correio.

Pensei como seria aqui na minha cidade, acho que não precisaria colocar placa nenhuma, tranquilamente a "família pássaro" poderia ter umas duas ninhadas sem ter quem lhes incomodem.

Tinha tranquilamente mais de dois anos que não recebo nenhuma correspondência, exceto : registrada, sedex ou PAC. Os pássaros poderiam ficar tranquilos, já que para esse tipo de entrega, não irá passar pela caixa (precisa assinar e a entrega é em mãos).

Finalmente a caixa foi usada e cartas que muito eu esperava finalmente chegaram.

Desde que comecei a utilizar serviços postais, nunca vi isso, carteiro passava diariamente na rua e tinha entrega quase todos os dias. Hoje temos regime de mutirão (que levou mais de dois anos) para finalmente chegar algo por aqui. Sei que moro em um bairro distante e de classe social mais baixa, estou longe das orlas e dos codomínios perfumados. Nesse caso o serviço precário afeta a todos.

Greves de carteiros já foram feitas, o judiciário já entrou na briga, nada de melhora dos serviços postais em Petrolina/PE. Agora parece que vai sair da UTI, muitos terceirizados chegando e prometem zerar as cartas acumuladas, falam em mais de 2 milhões de cartas paradas.

Como venho resolvendo o recebimento das minhas cartas? Conto com a boa vontade de funcionários dos correios que tem o espírito público. Mesmo sendo impedidos de entregar no depósito (pasme) entregam e acham um absurdo determinadas ordens idiotas.

Quantos anos - ninhadas - terei agora de esperar para ver cartas na caixa de correio.

Como anda o serviço de correio na sua cidade?

sábado, 3 de junho de 2017

Copa do Mundo - Rússia 2018


Faço aqui um resumo de todo material que tenho da Copa que se avizinha, Rússia 2018. Eu comecei a colecionar copas do mundo no período de 2014 com a copa aqui do Brasil.
Fiquei empolgado com o possível material que o brasil iria lançar para o evento, mas vamos tratar disso mais tarde.
Tenho minha paixão pelo futebol desde pequeno, o leão da barra – Vitória/BA -  me fisgou e até hoje estamos na torcida pelo primeiro título nacional. Quando comecei a colecionar selos não me passou pela cabeça futebol, terminei colecionado pássaros.
Quero deixar aqui o registro de amigos que me ajudaram, são eles: Aleksei Bezukladnikov e Toria 
     
Agora vamos detalhar as emissões emitidas, começaram a sair em 2015.



copa2
Esse bloco foi lançado em 2015 e retrata a taça do evento, acho bacana e muito bonito o efeito dourado brilhante. Tiragem de 200.000.



copa4
copa3

Esses dois blocos foram emitidos em 2015 e 2016, “selo sobre selo”, gostei da sacada, resumiu as emissões da URSS e Rússia de copas antigas. Foi fundo na história filatélica do país em retratação de copas.



copa5
copa11
Folhas lançadas em 2015 e 2016, retratam (em dobro) os estádios da copa, totaliza 08 estádios. Não sei se vão ficar nesses oito ou teremos outros, será que por lá, terá a farra de construção de estádios que ficarão inúteis depois?




copa6
copa9
copa7

Folhas lançadas em 2015 e 2016, retratam os ídolos do futebol russo. A presença de goleiros, técnicos, atacantes, zagueiros e até juiz. Achei a série mais importante lançada até agora, acredito que novas ainda virão.



copa1

Selo postal lançado em 2017, comemora a copa das confederações que teremos esse ano. Achei o mais simples até agora lançado, apesar da taça ter relevo. Tive a sorte de ter o FDC também.




copa10

Bloco lançado em 2017 para oficializar o mascote oficial da copa, depois de uma eleição ficou a raposa. Particularmente eu tinha achado a ideia do cachorro com roupa de astronauta mais interessante, acredito que se tratava a uma homenagem a Laika, a primeira cosmonauta a orbitar a terra em 1957. Morreu jovem com 3 anos.




Minhas considerações finais, acho que a Rússia vem fazendo um excelente trabalho, dou destaque as duas séries históricas, tanto a filatélica como a das lendas do esporte do seu país.
Fico com um pouco de inveja quando comparo com o que fizemos aqui no Brasil pela copa de 2014, não retratamos os nossos craques - olha que temos muitos! – A única coisa que gostei foram os dois blocos e os selos das cidade sedes. Nem a tonelada de estádios construídos foram retratados em selos postais. Foi uma grande decepção filatélica e futebolista.


segunda-feira, 29 de maio de 2017

Onde foi parar a criatividade?

O Correio Brasileiro lançou uma nova série, para a minha alegria de pássaros, uma nova peça na minha coleção de Brasil Fauna e Flora



Impressionante como o correio tem a capacidade de nos surpreender negativamente, achei muito estranho quando saiu na programação, essa série com apenas três pássaros.

Imaginei que seria algo parecido, uma folha com os três repedidos indefinidamente. Agora essa de mudar o formato e o valor, ridículo.




A quantidade de aves nativas aqui do Brasil, daria uma folha de 30 selos diferentes, porque não fazer algo bonito? retratar várias espécies da nossa fauna e principalmente forçar a venda das folhas inteiras.

Um projeto gráfico apropriado, não uma tranqueira dessa, a "riqueza" da borda é medíocre com esse graveto atravessando a folha e a garganta dos colecionadores.

Não tenho dúvida que estamos vivendo o pior momento na filatelia - Aqui no Brasil -  Não devemos esquecer que essa é a segunda emissão do ano, estamos no fim de Maio de 2017 com apenas duas emissões. Como diria o outro - Isso é uma vergonha!

Carta sem endereço


Um colega filatelista postou essa imagem no Facebook, mostra uma carta para a Islândia na qual não tem endereço.

Interessante é que foi desenhado um mapa na carta e dadas as características do destinatário, pelo que eu entendi diz que tem 03 crianças e várias ovelhas na casa.

Fico imaginado isso aqui pelo Brasil, será que seria entregue?



sábado, 6 de maio de 2017

Minha Coleção, quem vai herdar?

Uma pergunta que não sai da cabeça de um colecionador - pelo menos da minha! - qual o destino vai ter a sua coleção de selos? 

Herança é algo sempre cobiçado pelas pessoas, tratando-se de dinheiro, ações na bolsa, imóveis, carros, jóias e ouro. Estranho que a filatelia é visto como um estorvo e uma tralha que ocupa espaço em casa. As pessoas  não conseguem associar selos com dinheiro. Apesar que  o ponto que eu quero chegar é outro, não o financeiro.

Pode parecer apego material, mas não é, filatelismo é algo que se carrega pela vida inteira, começasse cedo e termina sendo uma ótima atividade para a aposentadoria - assim espero.

Não existe filatelista aposentado, nunca vi um, ele pode até está parado no hobby mas a coleção esta muito bem guardada e ele adoraria voltar. Todo bom filatelista tem aquele "canto" na casa ou no escritório da sua empresa para guardar e organizar a coleção. Problemas financeiros, trabalho exaustivo e pouco tempo para a atividade termina afastando a atividade filatélica do nosso cotidiano.

Visto isso, o que  é triste é imaginar um péssimo destino para a sua obra de uma vida inteira. Percebo em grupos de sites de relacionamento, pessoas com esses dilemas. Fica notável a decepção do colecionador em ter que vender a coleção por saber que não terá um destino. Terminar abandonada, perdida e muitas das vezes literalmente na lata do lixo.

Chegar aos 90 minutos do segundo tempo e não ter como repassar a coleção e principalmente todo conhecimento que adquiriu durante sua vida filatélica. Normalmente a alegria do filatelista é ver um parente próximo assumir essa atividade. Seria a verdadeira morte em paz para um filatelista, ter o destino da sua obra garantido e preservado.

Lembro de um senhor - devia ter uns 60 anos - que frequentava a feira do selo (Salvador/BA), ele dizia com aquele sorriso amarelo, que a família detestava a coleção dele e o espaço que ela tomava na casa. Ele tinha certeza absoluta que o que tivesse só valor sentimental iria para o lixo e o resto que valesse dinheiro seria vendido. Triste.

Vamos ao meu caso, como já contei por aqui no blog, eu parei por um bom tempo, quando voltei e estava partindo para a organização em álbuns e catalogando as faltas, os fatores que mais me incentivaram foram: Casamento, casa nova com mais espaço e o nascimento da pituca.

Posso está criando um excesso de expectativa pela minha filha, mas farei minha parte de mostrar e até mesmo incentivar. Quem sabe terei uma parceira de atividade para a diversão aumentar.

terça-feira, 18 de abril de 2017

Escolinha com Filatelia




Bons tempos, filatelia era lembrada até em programa humorístico, tempo bom que não volta mais.
O trecho fica nos 6:40

segunda-feira, 17 de abril de 2017

“Vamos explorar que eles podem pagar e não tem outra alternativa”


Os correios brasileiros insiste em prejudicar os filatelistas. Fica parecendo que o filatelista brasileiro só sabe criticar, mas vamos ponderar melhor.

O site Correios Net, único canal de compra para selos comemorativos para filatelistas que moram em cidades onde esses tipos de selos não chegam. Começou a cobrar frete para as compras, mesmo as que ultrapassem +/- R$ 140,00.

Chega parecer ridículo que os correios não mandem selos comemorativos e blocos para as suas principais agências em todo o Brasil. Fico admirado que Petrolina/PE com mais 500 mil habitantes e centro de distribuição de cartas para muitas cidades aqui do Vale do São Francisco, não receber de forma regular esse tipo de material.

Agora convenhamos, o que adianta mandar blocos e folhas para as agências de todo o país e os funcionários dos correios colocar clips e grampear os selos? Fica difícil.

Qual o motivo de tirar a “cortesia” do frete grátis para compras de valor alto? Fica parecendo – “Vamos explorar que eles podem pagar e não tem outra alternativa”.

Ficamos assistindo de camarote até onde o fundo do poço pode chegar, lamentável.

Stamp Paradise


paradise

Tive uma grata surpresa quando vi o meu blog indexado no site stamp paradise, fiz a captura da tela de quando estava em destaque.

stamp1

Conheci o site fazendo buscas no google sobre filatelia, lembro que coloquei um anúncio e consegui fechar uma troca com um amigo filatelista da argentina.
Eu recomendo e mantenho sempre que posso, um anúncio ativo para trocas filatélicas.

link para o site: http://www.stamp-paradise.com/

stamp2